[ editar artigo]

Design & Inovação apoiando os negócios

Design & Inovação apoiando os negócios

"Design é o termo que usamos para descrever o processo e o resultado de dar forma às ideias humanas. O design não contribui apenas para a qualidade de vida; O design, de muitas maneiras, agora constitui a qualidade de vida.” – Richard Buchanan 

Foi um prazer participar desta live que ocorreu em 6 de agosto às 11 horas, numa conversa com o Wladmir Perez e o Luiz Salomão Ribas Gomez no Lançamento do Canal Design em Foco, do Wladmir.

Segue algumas questões que procurei responder de forma sucinta devido ao tempo restrito que uma transmissão em tempo real implica, porém com mais naturalidade do que os textos que seguem. A conversa foi muito agradável. pois falamos com o coração sobre estes temas que gostamos, no intuito de compartilhar com amigos e interessados. Não incluí aqui nenhum texto resumo sobre a fala de meus colegas, pois o vídeo está disponível abaixo.

https://youtu.be/nVe10C_JTqc (link para o vídeo)

Comentamos a visão do DESIGN como ARTE (sensibilidade, criatividade, empatia), CIÊNCIA (método) e TECNOLOGIA (técnicas e ferramentas) e relação com a Inovação.

Qual o valor do design no processo de Inovação, ou que elementos definem esse valor?

Podemos questionar que tipo de inovação e qual processo de inovação. Porém em quase todos eles, seja inovação incremental, radical ou até mesmo disruptiva, seja inovação em produto, processos ou modelo de negócios, o pensamento de design e suas práticas são fundamentais ao processo.

O valor do design no processo de inovação é tão grande que até mesmo alguns artigos acadêmicos misturam ou confundem os termos e processos de inovação e design.

Vale lembrar aqui, que quando você passeia numa avenida como a Paulista, praticamente tudo o que você vê a sua volta e que foi feito pelo homem contém design como parte do trabalho. Porém nem tudo que você vê ali é inovação e nem todo design é inovador.  Num dos artigos de meu blog, que comento sobre a identificação das necessidades do cliente no Desenvolvimento de Novos Produtos, apresento a diferença de visão do DESIGN (necessidades e desejos), ENGENHARIA (requisitos e especificação) e MARKETING (características do produto) sobre o tema.

Qual o papel da Inovação nos modelos de negócios?

Inovar em modelos de negócio significa encontrar novas formas de criar, entregar e capturar valor. Pois esta é a essência de um negócio.

Mas também temos modelos de negócios digitais e inovadores, onde podemos citar por exemplo as plataformas digitais de negócios, que mudam o conceito da relação cliente e fornecedor, onde marketplaces são apenas um exemplo, mas também temos plataformas de aplicativos, aplicativos que usufruem de plataformas e outras.

Em que fase entra o Design na gestão de Inovação?

O design pode e deve contribuir, gerando valor, desde o início com:

  • a observação, identificação e entendimento dos desejos e necessidades do cliente usando de empatia - quando então uma oportunidade é considerada;
  • a seguir ajuda na interpretação do que que foi levantado e a definição do que podemos chamar de ponto de vista;
  • num próximo estágio apoia o brainstorming de geração de ideias para a solução e validação das ideias e escolha – quando se considera além da desejabilidade, a praticidade e a viabilidade;
  • a seguir passa a poiar a prototipagem, com diversos experimentos e testes junto a outras pessoas, inclusive potenciais usuários do produto/serviço. 

E isso pode passar por laços de iterações até considerar que está pronto para o desenvolvimento do produto.

  • Depois disso vai contribuir novamente na fase de Marketing, com o design de embalagem, de anúncios etc.

A facilitação e os comentários sábios do Wladmir adicionaram valor as minhas falas e a do Salomão sobre a relação entre Design e Inovação, processos, protótipos, produtos mínimos viáveis, etc.  Conversamos até sobre Polissemia (que trata dos vários sentidos que uma palavra pode ter e seus entendimentos para pessoas diferentes). O Salomão respondeu sobre como as metodologias de Design podem ser aplicadas em empreendimentos inovadores. Além disso apresentou suas diferentes visões sobre, por exemplo, por onde se começa o design, sobre o BIM (Building Information Modeling), usado na construção civil, entre outros pontos. Acredito que estas diferentes visões sobre os temas foi o que mais enriqueceu a conversa.  

Enfim, a meu ver, design e inovação são como irmãos, sendo o primeiro com um foco de maior de atender os anseios humanos e o segundo com um foco maior a atender os objetivos do mundo dos negócios, seja no presente, seja no futuro.

Se tiver um tempinho, assista ao vídeo, pois acredito que você vai gostar.

Abaixo uma imagem com os principais papéis do Design na Inovação, segundo:

Ricardo J. Hernández, Imagination Lancaster, Lancaster University, UK
Rachel Cooper, Imagination Lancaster, Lancaster University, UK
Bruce Tether, Alliance Manchester Business School, University of Manchester, UK
Emma Murphy, School of Design, Glasgow School of Art, UK 

E você, o que me diz sobre isso? Por favor, se desejar agregue valor nos comentários. 

Um abraço, @neigrando

 

Futuro dos Negócios
Nei Grando
Nei Grando Seguir

Com um olhar no futuro, sou apaixonado por tecnologia e entusiasta de negócios. Mentor, palestrante, consultor, ... Tive duas empresas de TI, sou mestre em ciências (FEA-USP) com MBA (FGV), organizador e autor do livro Empreendedorismo Inovador.

Ler conteúdo completo
Indicados para você