[ editar artigo]

Previsões para um mundo pós-coronavírus

Previsões para um mundo pós-coronavírus

Esta crise inesperada de saúde, ainda sem previsão precisa para o término, ou mesmo suas consequências econômicas e sociais, está levando a humanidade a criar, inovar e mudar o comportamento. Nesse sentido podemos prever, com um olhar positivo, algumas coisas que tendem a acontecer no mundo pós-COVID-19:

Mais interfaces e interações sem contato

Telas sensíveis ao toque e tudo o que elas nos permitiram fazer nos impressionou por muito tempo, porém o COVID-19 tornou a maioria de nós cientes de que todas as superfícies tocáveis poderiam facilitar a transmissão da doença. Assim, num mundo pós-COVID-19, espera-se que tenhamos menos telas sensíveis ao toque e mais interfaces de voz e interfaces de visão de máquina. Há algum tempo, vimos o lançamento de opções de pagamento sem contato por meio de dispositivos. Agora com o aumento de pessoas que desejam limitar o que tocam, é provável que as opções de pagamento por bens e serviços que não exija nenhum contato físico se destaquem. Interfaces de visão de máquina já são usadas hoje para aplicar filtros de mídia social e oferecer checkout autônomo em algumas lojas. Agora, espera-se uma expansão das interfaces de visão de máquina que reconheçam rostos e gestos em vários setores para limitar a quantidade de contato físico.

Infraestrutura digital reforçada

Devido a proteção “forçada” ou recomendada, as pessoas se adaptaram ao trabalho em casa e isoladamente. Isso nos levou, coletivamente a encontrar soluções digitais para manter reuniões, lições, exercícios e muito mais em nossas casas ou apartamentos,  permitindo a muitos de nós ver as possibilidades de continuar algumas dessas práticas no futuro. Nossas viagens à trabalho serão repensadas e muitas reuniões poderão ainda ser remotas via vídeo conferências.

Melhor monitoramento usando IoT e Big Data

Vemos o poder dos dados em uma pandemia em tempo real. As lições dessa experiência serão úteis e melhoradas no futuro usando a tecnologia da Internet das coisas e o big data. Aplicativos nacionais ou globais podem resultar em melhores sistemas de alerta precoce, pois podem relatar e rastrear quem está apresentando sintomas de um surto. Dados do GPS podem vir a ser usados ​​para rastrear onde as pessoas expostas estiveram e com quem elas interagiram para mostrar contágio. Qualquer um desses esforços exige uma implementação cuidadosa para proteger a privacidade de um indivíduo e impedir o abuso de dados, mas oferece enormes benefícios para monitorar e combater com mais eficácia as pandemias futuras.

Desenvolvimento de medicamentos habilitados pela IA

Quanto mais rápido pudermos criar e implantar um medicamento eficaz e seguro para tratar e uma vacina para prevenir o COVID-19 e futuros vírus, mais rápido ele será contido. A inteligência artificial é um parceiro ideal no desenvolvimento de medicamentos, porque pode acelerar e complementar os esforços humanos.

Telemedicina

Para reduzir o tráfego nos hospitais e nos consultórios de outros profissionais de saúde, muitos estão implementando ou lembrando a seus pacientes que as consultas podem ser feitas por vídeo. Nesse período, muitos de nós recebeu e-mails de profissionais de saúde oferecendo telemedicina ou consultas virtuais. Assim, ao invés de corrermos para o médico ou centro de saúde, o atendimento remoto pode e poderá, em muitos casos, fornecer serviços clínicos sem uma visita pessoal.

Mais compras online

Embora muitas empresas já dispusessem de sistemas para compras on-line, o COVID-19 obrigou a maioria das compras serem feitas on-line e com isso, empresas sem uma opção on-line enfrentaram ruína financeira e as que tinham alguns recursos tentaram aumentar as ofertas. Após o COVID-19, as empresas que desejam permanecer competitivas descobrirão maneiras de ter serviços on-line, mesmo que mantenham um local físico, com aprimoramentos nos sistemas de logística e entrega para acomodar oscilações na demanda.

Maior dependência de robôs

Os robôs não são suscetíveis a vírus. Independentemente de serem usados ​​para fornecer mantimentos ou para obter informações vitais em um sistema de saúde ou para manter uma fábrica em funcionamento, as empresas percebem como os robôs podem nos apoiar hoje e desempenhar um papel ainda mais importante no futuro.

Mais eventos digitais ou híbridos

Tanto organizadores quanto participantes de eventos presenciais que foram forçados a mudar para o digital percebem que há prós e contras de ambos. Por exemplo, eventos virtuais, se bem configurados, não tem problema de capacidade, como acontece em um evento presencial, além de poder contar com participantes conectados de todo o mundo. E mesmo que os eventos presenciais não sejam substituídos inteiramente após o COVID-19, os organizadores descobrirão maneiras pelas quais os aspectos digitais podem complementar os eventos presenciais, de forma híbrida, onde partes do evento ocorrem pessoalmente e outras são entregues digitalmente.  O mesmo pode acontecer com esportes, com uso ainda maior de recursos de jogos e realidade virtual.

Concluindo

Este momento tem sobrecarregado nossos sistemas e exigido de nós uma paciência enorme, por outro lado está construindo nossa resiliência e nos permitindo desenvolver soluções novas e inovadoras por necessidade. Assim, acredito que o mundo pós-COVID-19, será melhor para todos nós, não só devido as lições que aprendemos com a ciência, tecnologia, economia e até política, mas principalmente devido ao nosso crescimento pessoal em todos os sentidos.

Como você vê o futuro?

Desejo a você, saúde, paz, coragem, paciência e crescimento pessoal neste período de quarentena. Um abraço, @neigrando 

Referência

Este artigo é uma tradução adaptada e reduzida do artigo original de Bernard Marr, na Forbes de 3 de abril, com o título 9 Future Predictions For A Post-Coronavirus World

 

 

Futuro dos Negócios
Nei Grando
Nei Grando Seguir

Com um olhar no futuro, sou apaixonado por tecnologia e entusiasta de negócios. Mentor, palestrante, consultor, ... Tive duas empresas de TI, sou mestre em ciências (FEA-USP) com MBA (FGV), organizador e autor do livro Empreendedorismo Inovador.

Ler matéria completa
Indicados para você