[ editar artigo]

As startups que mais demitiram desde o início da crise Covid-19

As startups que mais demitiram desde o início da crise Covid-19

 

Muitas startups, mesmo as digitais, não ficaram imunes à crise econômica da pandemia.

De acordo com a Layoffs.fyi, em média, cada uma das 30 startups mais reconhecidas dos Estados Unidos demitiu mais de 250 colaboradores desde o início da pandemia Coronavírus, em 11 de Março.


Esse gráfico apresenta as 10 startups americanas com maiores demissões.

No topo da lista está a Uber, que fechou 45 escritórios e demitiu 6.700 colaboradores (25% do total de funcionários da empresa). Na lista ainda aparecem as brasileiras Stone, unicórnio de pagamentos, com 1.300 (20% do total) demissões, e a Gympass, do ramo esportivo, com 467 (33% do total) demissões.

Temos visto empresas se superarem, inovando e se transformando para a nova realidade que emerge — vamos continuar acompanhando, torcendo e colaborando para que surjam cada vez melhores soluções para todos os que estão sofrendo nessa jornada: pessoas, empresas, sociedade, meio ambiente... enfim, superação mode ON 💪🏻

Futuro dos Negócios
Ler conteúdo completo
Indicados para você