[ editar artigo]

Cientistas criam o primeiro robô "vivo"

Cientistas criam o primeiro robô

 

Esse robô é um organismo vivo e programável — ele é diferente tanto dos robôs tradicionais quanto de uma espécie animal. É uma nova classe de artefato desenvolvida por cientistas da Universidade de Vermont.

Apelidados de Xenobots, esses micro-robôs (medem cerca de 1mm de largura) foram desenvolvidos a partir da combinação de células-tronco de embriões de rãs, que são programadas via algoritmo computacional — eles podem ser configurados para se movimentarem em determinada direção, além de se regenerarem sozinhos e transportarem substâncias.

Suas aplicações mais promissoras são na área ecológica (limpeza dos oceanos, onde conseguem viver por semanas) e medicina, pois podem ser introduzidos na corrente sanguínea para transportar medicamentos.

Por outro lado, a criação de novos seres vivos no planeta levanta a questão de possibilidades de consequências indesejadas ou imprevistas, dividindo as opiniões de especialistas.

E você? O que pensa sobre a criação de novas formas de vidas híbridas digital-animal?

Comente. Discuta. Argumente. Participe.

Futuro dos Negócios
Ler matéria completa
Indicados para você