[ editar artigo]

Liderança no mundo VUCA de tempos difíceis

Liderança no mundo VUCA de tempos difíceis

O momento que estamos nos traz reflexão e nos faz questionar sobre liderança.

Simplificando acrônimo VUCA, podemos dizer que estamos vivendo tempos que incluem estes 4 fatores:

  • a volatilidade está relacionada com a velocidade das mudanças, resistência, instabilidade e bloqueio de fluxos;
  • incerteza se apresenta pela falta de previsibilidade, dificultando tomar decisões e agir;
  • a complexidade ocorre quando múltiplos fatores/variáveis influenciam simultaneamente o ambiente e as decisões que precisam ser tomadas. Além disso pode haver variedade, relação e interdependência entre tais fatores;
  • a ambiguidade diz respeito à falta de clareza sobre o significado dos eventos, gerando confusão sobre o paradigma de causa e efeito, que sempre foi útil para explicar os acontecimentos. As vezes, não há uma resposta certa para nossas questões devido a ausência de modelos que possam explicar os fenômenos observados. 

Nesse sentido, os líderes precisam lidar com a crescente velocidade, incerteza, complexidade e ambiguidade em seus ambientes de tomada de decisão. Alguns têm pouca ideia do que esperar em termos de política de saúde, transações financeiras, segurança nacional e comércio global - todos de importância vital para si mesmos, seus funcionários e partes interessadas.

O treinamento gerencial nas técnicas clássicas de sistemas de controle, previsão financeira, planejamento estratégico e tomada de decisões estatísticas não os preparou para essa quantidade de fluxo no ambiente.

Em suma, essas mudanças rápidas estão colocando extrema pressão sobre os líderes empresariais para liderar de maneiras nunca antes vistas.

Que características os líderes precisam ter para lidar com o mundo VUCA, além da velocidade de aprendizagem:

Visão - Os líderes empresariais de hoje precisam ter a capacidade de enxergar através do caos para ter uma visão clara de suas organizações. Eles devem definir o verdadeiro norte de sua organização: propósito, valores e estratégia. Devem criar clareza em torno deste Norte Verdadeiro e recusar-se a permitir que eventos externos os desviem do curso ou os levem a negligenciar ou abandonar sua missão, que deve ser sua luz guia.

Compreensão - Com a visão em mãos, os líderes precisam entender profundamente as capacidades e estratégias de sua organização para tirar proveito das mudanças rápidas das circunstâncias, jogando com seus pontos fortes e minimizando suas fraquezas. Ouvir apenas fontes de informação e opiniões que reforçam suas próprias visões acarreta grande risco de perder pontos de vista alternativos. Em vez disso, precisam aproveitar inúmeras fontes que abrangem todo o espectro de pontos de vista, envolvendo-se diretamente com seus clientes e funcionários para garantir que estejam sintonizados com as mudanças em seus mercados. Passar um tempo no mercado, lojas, fábricas, centros de inovação e laboratórios de pesquisa ou apenas passear pelos escritórios conversando com as pessoas é essencial.

Coragem - Agora, mais do que nunca, precisam da coragem de enfrentar esses desafios e tomar decisões audaciosas que incorporam riscos e geralmente vão contra a corrente. Eles não podem se dar ao luxo de manter a cabeça baixa, usando técnicas tradicionais de gerenciamento, evitando críticas e assumir riscos. De fato, o maior risco deles é não ter coragem de fazer movimentos ousados. Esta era pertence aos ousados, não aos mansos e tímidos.

Adaptabilidade - Há uma necessidade de líderes flexíveis na adaptação a esse ambiente em rápida mudança. Os planos de longo alcance geralmente são obsoletos quando são aprovados. Em vez disso, são necessárias táticas flexíveis para uma rápida adaptação às mudanças nas circunstâncias externas, sem alterar o curso estratégico. Este não é o momento de continuar a engenharia financeira tão prevalecente na década passada. Em vez disso, os líderes precisam de vários planos de contingência, preservando fortes balanços para lidar com eventos imprevistos.

Com a volatilidade externa, a característica predominante nos dias de hoje, os líderes empresariais que permanecerem focados em sua cultura (que incluem propósito e valores) e tiverem a coragem de implantar estratégias ousadas com base em seus pontos fortes serão os vencedores. Aqueles que abandonam os valores essenciais ou se travam em posições fixas e não conseguem se adaptar acabarão com os perdedores.

E para quem deseja ir mais a fundo:

Fonte: VUCA 2.0: A Strategy For Steady Leadership In An Unsteady World, por Bill George, Forbes (2017). traduzido, reduzido  e adaptado por @neigrando

 

Futuro dos Negócios
Nei Grando
Nei Grando Seguir

Com um olhar no futuro, sou apaixonado por tecnologia e entusiasta de negócios. Mentor, palestrante, consultor, ... Tive duas empresas de TI, sou mestre em ciências (FEA-USP) com MBA (FGV), organizador e autor do livro Empreendedorismo Inovador.

Ler conteúdo completo
Indicados para você