[ editar artigo]

Pandemia: só 16% das empresas investiram mais em Cibersegurança

Pandemia: só 16% das empresas investiram mais em Cibersegurança

 

A aceleração digital alavancada pela pandemia migrando colaboradores das empresas para o trabalho remoto pegou a maioria das empresas despreparadas — não conseguindo fornecer dispositivos corporativos seguros para o home office, 76% das empresas brasileiras admitem ter funcionários trabalhando com dispositivos pessoais.

Essa conclusão é do estudo da Marsh / Microsoft, que aponta ainda que apenas 16% das empresas brasileiras investiram mais em cibersegurança desde o início da pandemia.

Os valores investidos são considerados pequenos, entre 0 e 3% do total do orçamento em TI, apesar de 30% das empresas terem percebido um aumento no número de ataques.

As soluções que receberam mais investimentos são:
✅ Contra malwares (33%)
✅ Gestão de acesso (32%)
✅ Segurança para acesso remoto (26%)
✅ Treinamento e conscientização (24%)

O estudo ainda avaliou que:

❌ a maioria das empresas (62%) não investe em apólices para o caso de incidentes de segurança
❌ 23% alega desconhecer o assunto.


🛑 Conforme o mundo se digitaliza, a nossa sustentabilidade — individual, social ou de negócios — depende cada vez mais de cyber segurança

Futuro dos Negócios
Ler conteúdo completo
Indicados para você