[ editar artigo]

2013 - O Quinto Poder

2013 - O Quinto Poder

 

As inúmeras revelações do Wikileaks desde a sua fundação em 2006, foram um awakening mundial sobre o poder que as tecnologias digitais têm em impactar tanto a transparência informacional, quanto a privacidade. Antes das revelações que tornaram o Wikileaks famoso, as pessoas apenas imaginavam possibilidades de monitoramento da informação mundial que, eventualmente, as agências governamentais, jornalistas investigativos ou hackers teriam acesso. Após os vazamentos do Wikileaks, o mundo passou da imaginação para a comprovação, por meio de volumes enormes de documentos que têm se tornado público, levantando discussões acaloradas e pendulares entre transparência informacional, direitos individuais, segredos, privacidade, valores éticos, segurança, entre outros. Vazamentos informacionais ocorrem desde os primórdios dos tempos, mas a vulnerabilidade da informação no ambiente digital potencializa profundamente não apenas o acesso, como, principalmente, a disseminação rápida de grande volumes, exercendo um enorme poder social, daí o título do filme, sugerindo que a internet é o 5o poder. Apesar de variações de origem, o termo “Quarto Poder” tem sido usado de forma geral para descrever o poder regulador necessário para evitar o abuso do poder, como contraponto aos três poderes do estado (legislativo, executivo e judiciário) – esse contra-poder tem sido o papel da imprensa, que é alavancado, hoje, pela internet. O poder das mídias tem aumentando gradativamente no último século, fortalecendo-se tanto, que além de cumprir a sua função de contra-poder, adquiriu também o poder de manipulação social. Dois filmes interessantes sobre esse tema, sob o aspecto de manipulação e de contra-poder, são “Mad City” (filme, 1997) e “The Forth State” (filme, 2012), respectivamente.

O filme “O Quinto Poder” mostra o processo de criação e desenvolvimento do Wikileaks, apresentando as motivações de Julian Assange, por um lado, e as suas consequências, boas e ruins, por outro. A importância da obra é justamente causar um processo reflexivo essencial para a humanidade, pois o Wikileaks foi precursor de uma nova dinâmica informacional mundial, que já resultou em outros “leaks”, como o caso de Edward Snowden & NSA (2013) e Panama Papers (2015), e tem o potencial de gerar muitos mais.

Outros filmes na mesma linha que “O Quinto Poder” são “We Steal Secrets”(documentário Wikileaks, 2013), “Citizen Four”(documentário sobre os leaks Snowden, 2014) e Sknowden (filme, 2016). Ampliando o tema para vigilância e questões de privacidade, existem inúmeras outras obras dialogando com o assunto, como Eagle Eye (filme, 2008) e Duro de Matar 4.0 (filme, 2007).

 

 


 

Conheça todos os filmes/séries digitaisConheça todos os filmes/séries digitais

 

Futuro dos Negócios
Ler matéria completa
Indicados para você